A Renovação da Estratégia 

fotos para o BLOG UE (2).png

Em um mundo onde o ritmo de mudança acelerou de tal forma até se tornar hipercrítico, a corrida mais importante atualmente é a busca pela renovação estratégica. É uma corrida para mudar e se adaptar tão rápido quanto a velocidade das mudanças dos ambientes ao nosso redor, criatividade e clima de inovação para encontrar novas fontes de lucro antes que as antigas desapareçam e velocidade para repensar sua estratégia e seu modelo de negócios antes que eles se tornem obsoletos. A maioria das empresas tende a adiar esse trabalho com base em antigos pensamentos como: “Se não está quebrada, não conserte” ou “Não mexa em time que está ganhando”. Entretanto, estamos descobrindo que modelos de negócios muito bem sucedidos podem quebrar em muito pouco tempo, quase em uma noite. Como exemplos recentes temos: KODAK, NOKIA e ORKUT. Empresas que movimentavam milhões de dólares em faturamento e com lucros astronômicos, mas que não conseguiram se adaptar as mudanças do mercado na velocidade necessária para sobreviver.

Então, o que exatamente é renovação da estratégia? É a atitude de ajustar dinamicamente modelos de negócios, culturas corporativas, rever missão, visão e valores com foco em profundas mudanças no ambiente de trabalho interno para que possamos nos adaptar rapidamente, extraindo os melhores resultados do ambiente externo e ramo de atividade em que estamos inseridos. Acima de tudo, isso requer inovação. Gary Hamel (Harvard Business School) escreveu: “A renovação da estratégia é uma reconstrução criativa”. Trata-se de alinhar seu modelo de negócio atual, procurando maneiras de reinventa-lo visando criar um valor significativo para seus clientes, colocando sua empresa (seja produto ou serviço, comércio ou indústria) em um patamar indispensável para seu cliente. Um bom exemplo é o caso do NETFLIX (aluguel de DVDs ao streaming), que foi extremamente eficiente com uma estratégia de cobertura de mercado muito rápida, quase que neutralizando totalmente o tempo de reação da concorrência.

O que toda empresa pode e deve fazer imediatamente? Reunir seus líderes e gestores e organizar um fórum de estratégia para repensar em alto nível e intensamente o futuro do negócio em todas as áreas (repensar internamente e externamente). Na maioria dos casos temos dentro das empresas todos os talentos para gerarmos grandes ideias e soluções corporativas, porém o clima pode não estar adequado e neste momento ter uma ajuda externa de um profissional com experiência, para auxiliar no desenvolvimento de um ambiente criativo e próspero. Um profissional externo deve ser imparcial e com só foco: AUMENTAR OS RESULTADOS e ajustar o DESEMPENHO de todos para ALTA PERFORMANCE, sendo muito útil nestes momentos. Um exemplo adequado foi o slogan interno usado pela IBM alguns anos atrás para seus revendedores em todo o mundo quando começava a perder mercado: “Pare de vender o que você tem. Comece a vender o que os clientes precisam!”.

A pior coisa que sua empresa pode fazer é continuar produzindo da mesma forma, vendendo o mesmo produto ou serviço para os mesmos clientes, acreditando que tudo se manteve estático. Coloque definitivamente uma coisa em mente NADA PERMANECE ESTÁTICO, ou sua empresa cresce ou diminui. A partir de hoje se ocupe com as prioridades que podem trazer melhorias em seus processos, e nas prioridades dos seus clientes, realinhando rapidamente seu modelo de negócio para atender suas novas necessidades.

Com esta postura você terá condições de preparar sua empresa para os desafios que estão por vir em um mundo cada vez mais competitivo. E durante este caminho, conte com o apoio de profissionais que possam ser seus parceiros em busca do aumento e melhoria dos resultados da sua equipe e de sua empresa.

Jean Oliskovicz

Founder do UNIVERSO Empreendedor